“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”. Paulo Freire

sábado, 13 de agosto de 2011

DIA DO PAIS

"Papi" - Ahelly Niebuhr - 2006

DIA DOS PAIS

O Dia dos Pais tem a origem bem semelhante ao Dia das Mães, e em ambas as datas a idéia inicial foi praticamente a mesma: criar datas para fortalecer os laços familiares e o respeito por aqueles que nos deram a vida.
Em 1909, em Washington, Estados Unidos, Sonora Louise Smart Dodd, filha do veterano da guerra civil, John Bruce Dodd, teve a ideia de celebrar o Dia dos Pais, depois de assistir uma homenagem ao Dia da Mães. Ela queria homenagear seu próprio pai, que ficou viúvo quando sua esposa deu á luz ao sexto filho em 1898. Ele cuidou do recém nascido e seus outros cinco filhos sozinho.
Sonora sentia muito orgulho de seu pai por vê-lo superar muitas dificuldades sem a ajuda de ninguém. Em 1910, Sonora enviou um pedido à Associação Ministerial de Spokane, cidade localizada em Washington, nos Estados Unidos. O primeiro Dia dos Pais norte-americano foi comemorado em 19 de junho de 1910, aniversário do pai de Sonora. A rosa foi escolhida como símbolo do evento, sendo que as vermelhas eram dedicadas aos pais vivos e as brancas , aos falecidos.
A partir desse dia a comemoração espalhou-se para todo o estado de Washington e em 1972 foi oficializado o terceiro domingo do mês de junho como o Dia dos Pais nos EUA pelo presidente Richard Nixon. No Brasil a ideia de comemorar esta data partiu do publicitário Sylvio Bhering e foi alterada para o 2º domingo de agosto por motivos comerciais, ficando diferente da americana e européia.


Pais do século XXI

Por muitos séculos, o pais era o único responsável pelo sustento da família, trabalhava o dia todo para garantir a estabilidade financeira. Hoje, os pais assumem novas funções dentro do lar. O pai do século xxi se renova em sentimento e emoções, configurando-se num exemplo de dedicação.
Os pais de hoje trabalham, mas também, dividem as tarefas domésticas com as esposas, uma vez que a grande maioria das mulheres também trabalha. Os pais se preocupam juntos com o futuro dos filhos e sempre que possível reservam um tempo para curti o dia a dia da família.
Essa igualdade de papéis aproximou muito os pais dos filhos. O pai do século passado considerado um bom pai era aquele que tinha um bom emprego e condições financeiras de proporcionar vida tranquila a toda família. Não existia a participação direta da figura masculina no dia a dia do filho, a não ser quando era necessário impor respeito ou ditar regras.
O pai se sentia constrangido para dar carinho ao filho. Beijar o filho era algo muito difícil de acontecer. As mudanças em relação a isso ficaram visíveis há duas ou três décadas com a entrada das mulheres no mercado de trabalho, com isso o homem foi forçado a assumir responsabilidades que não eram da alçada dele, forçando assim a superação de dogmas machistas e provocando a aproximação afetiva entre pais e filhos.
Muitos pais dividem as atividades domésticas com as mulheres de forma harmoniosa, cozinham, levam e buscam filhos na escola, levam para atividades extracurriculares, fazem compras nos supermercados, etc...  

DIA DOS PAIS NA SALA DE AULA

1) Conversa inicial – esta conversa precisa ser muito tranquila  para que as crianças fiquem à vontade. Para isso, seria bom que a professora participasse o tempo todo, desenhando o pai, apresentando para a classe, falando dos seus sentimentos em relação ao pai ou a quem fez esse papel, etc.
- Peça aos alunos que escrevam ou desenhem seus pais.
- Peça que “apresentem” seu pai ou figura do pai para a classe.
- Converse com os alunos sobre a figura paterna, hoje em dia, muitas vezes assumida pelo avô, tio, irmã ou a própria mãe. Diga que o importante é ter pessoas que nos dão carinho, amor, nos ensinem a respeitar o outro, que estão presentes quando necessitamos e que nos orientem para que possamos seguir o caminho do bem.
- Converse sobre os sentimentos envolvidos na realção pai e filho.
- Pergunte o que eles acham de comemorar o dia dos Pais e como acham que deveria ser essa comemoração.
- Conte para os pais como essa comemoração começou.

2) Conversa das crianças com os pais.
- Elabore juntamente com as crianças uma entrevista para que façam com os pais em casa com a ajuda da mãe.
- Peça ao pai uma foto 3x4 para a realização de uma atividade na escola.
- Elabore um painel com as fotos dos pais e frases sobre os mesmos.
- Depois disso, conversem sobre o respeito aos pais e os limites que devem ter (direitos e deveres das crianças).

3) Preparando uma homenagem aos pais
 - Cada criança deve confeccionar uma lembrancinha para homenagear o pai ou a pessoa que desempenha esse papel.
- Prepare uma surpresa para o papai, mande um desenho, bilhete ou carta pelo correio. Escreva com a ajuda da professora na frente do envelope o nome e endereço do papai e na parte de trás o seu nome.
- Quando o pai estiver abrindo o envelope, dê a lembrancinha feita por você.

4) Aprendizagem
O Dia dos Pais favorece o trabalho em relação aos valores, limites, direitos e deveres das crianças.
Todas as lembrancinhas feitas pelas crianças desenvolvem a coordenação viso motora, habilidades artísticas e estéticas, trabalham com cores, linhas, formas, bi e tri-dimensão, texturas, planos, materiais e técnicas diferenciadas, a socialização.
Permitem ainda, desenvolver a socialização, a organização e o planejamento.

Maleta para o Papai:

Fazer o carimbo do pé com tinta guache para reprentar a letra "P" da palavra PAI.
Desenhar o papai dentro do coração.
Fazer carimbinhos com os dedos com tinta guache da cor preferida do papai e enfeitar a gravata. 
colar de revistas e jornais presentes que gostaria de dar para o papai
Enfeitar o recadinho, colorindo os desenhos.


Cartão colete:
Material: papel color set preto, cola, tesoura, cartolina branca e botões.
Modo de fazer:
* Recortar o colete em cartolinas branca.
* Recorte duas partes em papel color set preto de maneira que uma transpasse sobre a outra. cole-as sobre o colete branco.
* Corte dois bolsinhos em cartolina branca e cole por cima do preto.
* Finalize colando quadro botões.
* Não se esqueça da mensagem na parte interna.



Caixinha de presente - Smoking
Material: caixinha de papelão, papel branco (gramatura 90 a 120), cola, tesoura, papel ondulado preto, botões pretos e fita.
Modo de fazer:
- Coloque o presente dentro da caixinha.
- Encape a caixinha no papel branco, cole as laterais para ficar bem firme.
- Recorte o smoking em papel ondulado preto. cole sobre a caixinha. 
- cole três botões na parte branca (camisa) e finalize com um laço.



Caixinha de Papel ondulado.

Material: papel ondulado preto e vermelho, cola branca, tesoura, régua, tinta relevo preta e botões.
Modo de fazer:
- Recorte duas bases e duas tampas (folha de moldes), sendo uma oval com o ondulado na vertical e outra o ondulado na horizontal.
- Recorte as tiras das laterais de maneira que o ondulado fique na posição vertical ao colar.
- Cole uma oval sobre a outra. ficará uma na vertical e outra na horizontal. Esse processo deixa a base e a tampa firmes.
- Coloque a base sobre uma mesa, passe cola na lateral e vá segurando para que a caixinha vá se formando. Cole ao poucos. ao chegar ao término da colagem, amasse três onduladose cole a tira por cima, isso proporcionará um melhor acabamento.
- Proceda da mesma forma com a tampinha.
- Por cima cole um colete de outra cor, bolsinho, dê acabamento com botões e tinta relevo preta.





Lembrancinha:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Marcadores

"Se quisermos modificar algum coisa, é pelas crianças que devemos começar." (Ayrton Senna)

Páginas