“Continuo buscando, re-procurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar e anunciar a novidade”. Paulo Freire

sábado, 14 de maio de 2011

AVALIAÇÃO DESCRITIVA

Porque avaliar? Para que avaliar? O que avaliar? Como faço para avaliar?
Essas são perguntas frequentes e por vezes um bicho de sete cabeças para muitos professores e principalmente iniciantes na área da educação.

Bom, para início de conversa a avaliação na educação infantil é fundamental, ela serve para diagnósticar e também para descrever o aluno de acordo com a sua idade e sua evolução dentro das atividades e habilidades em sala de aula, seja atividades individual como recortar, colar, ou em grupo, como participar e interagir nas brincadeiras e atividades de rotina. O professor nesse processo é parte fundamental para uma boa avaliação dos seus alunos, por isso é tão importante conhecer o aluno e também os seus pais, para que durante seu desenvolvimento ensino/aprendizagem seja crescente e gradativa.

Não devemos nos ater a conteúdos metodológicos e provas sistemáticas, afinal, estamos ensinando crianças! O olhar do professor deve estar voltado ao desempenho e ao bem estar da criança durante suas atividades lúdicas e psico motoras.

O professor deve estar atento a todos os detalhes do desenvolvimento da criança, se segura a tesoura com firmeza, trabalha melhor a mão esquerda, todos os detalhes são importantes durante a avaliação descritiva, assim, ao final de cada bimestre, semestre, ou ano, o professor terá uma visão geral do desenvolvimento do seu aluno e os pais terão noção de seu crescimento social, motor e individual durante todo o ano letivo.

Hoje em dia, todas as escolas de Educação Infantil fazem a avaliação descritiva, é a maneira mais segura e concreta de avaliar o aluno quanto ao seu social, emocional e psico. A partir de nossas avaliações podemos também ter uma visão geral do desenvolvimento da criança dentro do âmbito escolar e desenvolver novas atividades para auxiliar a criança a melhorar e aprimorar suas habiliades ainda não tão bem dominadas, como por exemplo, sua coordenação motora, ou suas habilidades artisticas, ou sua lateralidade.

Andreza Melo Menezes
Pedagoga

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Marcadores

"Se quisermos modificar algum coisa, é pelas crianças que devemos começar." (Ayrton Senna)

Páginas